Menu

A Hat in Time supre bem a carência de Mario 64 e Banjoo&Kazooie


Chapéus, bigodes, longos saltos e muitos itens para buscar na tela. Não são apenas essas as coincidências guardadas entre A Hat in Time, da Gears for Breakfast, e o clássico Mario 64.

O jogo conta a história da Hat Kid, uma garota que vive em uma espaçonave e está a caminho de casa, quando a máfia resolve cobrar um pedágio e por acidente espalha as 40 ampulhetas que fornecem combustível por todo o universo. Assim sendo, Hat Kid precisa visitar mundos e recolhê-las, inclusive visitando cada planeta mais de uma vez com objetivos diferentes. Soa bem familiar, certo?

Não é pra menos! O projeto, que foi custeado por uma campanha no Kickstarter que arrecadou 10 vezes mais do que o pedido – US$296.360 exatamente – teve sua inspiração clara em jogos como Mario 64 e Banjoo&Kazooie. Não bastando, diversas referências a outros jogos estão presentes nos mundos visitados, como inscrições “In COD we trust” ou cartazes com o título “Out of This World”.

Criatividade é o ponto alto do jogo, que mesmo se baseando em diretrizes do passado, consegue inovar e sair do lugar comum, oferecendo experiências únicas. Os cenários são bem coloridos e envolvem as clássicas fases de gelo, fogo, água, floresta, etc. Os desafios se inovam a cada busca por ampulheta, com cenários que vão desde parodia ao Assassinato no Expresso do Oriente até conduzir uma banda de fanfarra em uma roupa que lembra a das Paquitas, animadoras de palco dos programas da Xuxa.

Talvez o único pecado do jogo seja se tornar infantil demais em alguns momentos, e extremamente pouco infantil em outros, incluindo um certo exagero em diálogos. Porém isso não torna de jeito algum ele menos divertido ou empolgante. Quem curtiu muito a época do Nintendo 64 e sente falta de jogos similares, se sentirá em casa e muito confortável. Existem além das ampulhetas inúmeros colecionáveis como os novelos de lã que permitem confeccionar novos chapéus – aí o nome do jogo – que oferecem novos poderes, relíquias, pins e, claro, dinheiro que pode ser tanto usado para comprar upgrades como para liberar algumas fases. Falando nisso, cada mundo é liberado a partir do momento que se coleciona um certo número de ampulhetas. Clássico!

A Hat in Time está disponível para PC (R$55,99 na Steam) e em breve terá versões para PS4 e Xbox One.

Confira nossa análise em vídeo no YouTube:

 

 


Curta o Gamepress nas redes sociais:
Facebook
RSS

Curta no Facebook!

Canal Gamepress no YouTube!

SOULCALIBUR VI é anunciado para PS4, XB1e PC durante The Game Awards

Últimos Tweets