Menu

Mistério e suspense ditam as regras em Dream Alone


Uma história arrepiante, uma atmosfera assustadora e um cenário sombrio. Essa combinação tem tudo para transformar um jogo em uma experiência assustadora e de fato é isso o que encontramos em Dream Alone.

Uma história macabra e recheada de mistérios.

Desenvolvido pela WarSaw Games e com uma clara inspiração de Limbo, Dream Alone nos conta a história de uma cidade acarretada por uma doença misteriosa, cuja população caiu em um profundo coma. Cabe então, ao único sobrevivente, a árdua missão de salvar a todos encontrando a cura através da enigmática feiticeira Lady Death. Porém a jornada do pequeno garoto de cabeça grande não será das mais fáceis: para salvar a todos ele deverá se aventurar em uma jornada repleta de armadilhas, quebra-cabeças e inimigos mortais.

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades.

Como um bom jogo de plataforma 2D, Dream Alone conta com uma jogabilidade simples em que se resume a andar, saltar, mover objetos entre outros comandos. Porém, quando os puzzles começam a surgir, uma grata surpresa nos é revelada. Durante a sua jornada em busca da cura para sua aldeia, o garoto encontra pelo caminho várias garrafas brilhantes, as quais ele ingere. Essas garrafas mágicas lhes dão alguns poderes um tanto quanto peculiares, entre eles alternar temporariamente para uma outra dimensão, controlar o tempo ou criar um clone de si mesmo, para que então os puzzles sejam resolvidos e ele possa volta a sua realidade para continuar sua sombria jornada. É fundamental dominar tais poderes, uma vez que eles possuem um tempo determinado de duração, voltando a sua realidade quando este termina e caso não tenha resolvido o quebra-cabeça a progressão da fase estará comprometida.

Já vi isso em algum lugar…

A forte inspiração que Dream Alone traz de Limbo é notada ao começar a aventura. Com a combinação de uma paisagem assustadora e uma sinistra trilha sonora, Dream Alone traz cores monocromáticas e os efeitos de um filtro granulado. Porém como nem tudo são flores, o mesmo tom escuro que deixa a experiência mais profunda, traz também o maior problema do jogo. As imagens possuem um aspecto de filme antigo e em diversos momentos fica ainda mais escura, o que dificulta a visão do que está acontecendo ou do que iremos encontrar. Ao caminhar pela fase, por exemplo, em determinados momentos não foi possível ver armadilhas. Essa dificuldade acaba por comprometer a experiência, uma vez que não há uma barra de vida e a qualquer deslize, seja caindo em uma armadilha ou sofrendo um ataque de algum inimigo o jovem morrerá e o jogo iniciará de um checkpoint.

Para fãs de jogos que não se irritam em tentar e errar, Dream Alone pode ser uma boa escolha. Apesar de uma mecânica simples, a forma de lidar com os enigmas é muito interessante. Os problemas encontrados em seus tons escuros podem comprometer a experiência dos jogadores, mas com atenção redobrada Dream Alone pode render boas horas de diversão.

Curta o Gamepress nas redes sociais:
Facebook
EMAIL

Comentários

comentários

Curta no Facebook!

Canal Gamepress no YouTube!

STRANGE BRIGADE (PANORAMA GERAL!)