Menu

OMENSIGHT: Desafio para quem gosta de mistérios


Viagem no tempo sempre foi um dos temas mais abordados no mundo do entretenimento, e parece que a Spearhead Games sabe muito bem como trabalhar este tema. A criadora de Stories: The Path of Destinies, traz aos jogadores seu mais novo game: OMENSIGHT.

O jogo apresenta a fábula de Urralia, um reino dividido pela guerra entre dois povos, os Pygarianos – a raça dos pássaros, tendo seu líder o próprio Imperador Indrik -, e do outro lado a resistência dos Roedenshianos – o clã dos ratos liderado pela jovem Ratika. No dia mais crítico da guerra ocorre algo inesperado: Vera, a Sacerdotisa Agnóstica, guardiã de Urralia foi misteriosamente assassinada dando origem ao conflito final. Nesse momento a heroína, lendária guardiã do mundo, Augúrio, aparece no campo de batalha anunciando o fim do mundo, pois, Voden – a Serpente do Vácuo, cujo único propósito é devorar o mundo, despertou, sendo assim, iniciando a total aniquilação de Urralia.

Augúrio por sua vez desperta somente para impedir que o fim daquilo que existe seja destruído, como o próprio nome diz, já que Augúrio significa aquilo que é pressagiado, agouro, profecia. Controlando Augúrio o jogador precisará reviver os momentos que antecedem a morte da Sacerdotisa, investigando e colhendo pistas para encontrar o verdadeiro assassino e impedir que Voden desperte de sua prisão, já que a Sacerdotisa era quem o mantinha preso.

Augúrio não estará sozinho nessa missão já que no decorrer de sua narrativa encontrará companheiros para auxiliá-lo. A Bruxa – um espírito do mundo antigo, detentora de muito e amplo conhecimento, responsável por invocar Augúrio até a Arvore da Vida e dar lhe o dom de retornar até o ultimo dia daqueles que morreram no campo de batalha –, Draga – a general felina dos exércitos Pygarianos -, Ludomir – um Urso truculento e brigão, irmão adotivo de Vera e aliado dos Roedenshianos -, Ratika – líder do clã dos roedores e consequentemente da resistência -, e por fim o próprio Imperador Indrik. Após criar uma conexão com a alma desses que já se foram, Augúrio tem a opção de reviver os últimos momentos junto de seu companheiro, para então colher pistas sobre o assassinato que culminou na destruição do mundo.

Hack’n Slash de respeito

Augúrio está munida somente de uma espada, na qual dilacera – literalmente – seus inimigos. Utilizando uma mecânica slowmotion o jogador pode ver perfeitamente seus inimigos sendo cortados ao meio. As câmeras fixas e ângulos únicos dão a imersão necessária para o visual deslumbrante que o game propõe, com combos dignos que lembram até grandes produções do gênero – vide God Of War. No decorrer da aventura o jogador acumula XP derrotando inimigos e assim Augúrio pode ter suas habilidades melhoradas e causar maior dano em combates, deferir combos mais rápidos, melhorar a esquiva, usar um dash mais veloz e até congelar o tempo durante alguns segundos.

 

O game também dispõe de baús espalhados pelo mapa, neles o jogador encontrará Cristais de Âmbar, item necessário para comprar mais habilidades ou até mesmo aumentar a barra de vida e poder dos ataques. Habilidades não é um item exclusivo de Augúrio, os companheiros encontrados durante a aventura também possuem algumas habilidades exclusivas que podem ser utilizadas durante as batalhas. Os controles na movimentação de Augúrio são bem intuitivos e simples de dominá-los, com ataques leves, pesados, pulos duplos e esquiva, em menos de 5 minutos o jogador já está familiarizado com eles.

 

Gráficos polidos e som na medida certa    

Os gráficos cartunizados não escondem a magia que o jogo traz, inclusive nos leva a crer que envolve um certo charme. O visual de cada personagem é único, roupas e acessórios são detalhes que fazem a diferença. Por estar contando uma fábula, a direção de arte do game se encaixou perfeitamente com a proposta.

Cenários muito bem desenhados, efeito de sombra e luz dão o ar da graça neste game que mesmo curto – são apenas 4 mapas a serem explorados – não faz feio diante de muito título AAA. Os Efeitos Sonoros junto às músicas do game levam a um clima de tensão e mistério, um encaixe perfeitamente em cada cena. Augúrio é muda, e assim sendo, todos os diálogos ficam por conta dos personagens secundários. A linguagem é simples e fácil de entender, mérito da boa tradução para o Português.

Bom presságio

Omensight é um game bonito, divertido, intrigante e com uma trama repleta de segredos que o jogador terá de descobrir revisitando todos os 4 mapas varias vezes. O desafio fica realmente por conta dos níveis de dificuldade que o jogo lhe propõe, que vai do nível fácil em que o próprio jogo o ajuda a juntar as pistas, até o difícil, para qual o próprio jogo recomenda: Para jogadores que gostam de desafios supremos. Mais dificuldade no combate e nenhuma ajuda para a solução do mistério.

O game conta com uma espécie de reescrever sua história a cada partida, mas neste caso qualquer alteração na linha do tempo da aventura é somada ao desfecho final, ou seja, o jogador irá repetir a mesma fase algumas vezes, porém, isso se tornará uma soma de informações na história, tomando escolhas e atitudes diferentes do gameplay anterior, a história continua adicionando mais conhecimento para resolução do mistério.

Este review foi realizado com cópia cedida pela produtora, no PlayStation 4.

Curta o Gamepress nas redes sociais:
Facebook
EMAIL

Comentários

comentários

Curta no Facebook!

Canal Gamepress no YouTube!

Free Play Days going on now until 12 August on Xbox One Xbox Live members without Gold ca